sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Escola.

Vamos lá, hoje eu estou animada, estou postando sem parar!

Vamos falar da escola.

Cara, eu gosto bastante de ir à escola. É um lugar onde você sempre encontra seus amigos, conhece gente nova, aprende umas coisas legais... É, é divertido.

Muitos de vocês podem ter pensado:
"Aprende umas coisas legais???? Mas aula é um saaaco!"

Eu nem acho não, não tenho problema nenhum em assistir aula. Quer dizer, sempre tem umas aulas que realmente são mais chatas (não estou falando da matéria e sim da aula mesmo), mas em geral a maioria é legal, principalmente se você se envolver, o que faz com que a coisa fique bem mais interessante. 

O que eu não gosto muito é de teste, prova, dever de casa, essas coisas. Quer dizer, seu eu fosse à aula de manhã e, ao chegar em casa, pudesse fazer o que eu quiser, sem nenhuma obrigação, seria demais! E o problema não é nem  estudar em casa, na verdade, e sim ser "obrigado" a estudar, pra não ir mal na avaliação do dia seguinte ou "perder pontinhos" por não ter feito o seu dever.

Só que o problema é que, embora fosse ótimo se fosse assim, não iria dar certo. No fundo eu sei que se não existissem as avaliações, quase ninguém iria prestar atenção na aula ou estudar por conta própria porque, afinal, é bom ter conhecimento. E aí virarira uma zona. 

A maioria dos brasileiros só estuda pra passar de ano, a verdade é essa.



Mas, quanto à escola... é bem legal sim. De segunda a sexta aquele lugar, com aquelas pessoas, me alegra de manhã :)    (oohn).




Provas e mais provas.

Se tem uma coisa que eu posso dizer que eu realmente não gosto é a semana de provas.
Eu acho um saco. Uma semana inteira fazendo, pelo menos, duas provas por dia. E ter que estudar à tarde, à noite, todos os dias. Sem falar, é claro, na tensão só pelo fato de ser uma prova né.

Só o nome já é estranho: Prova. Prova. Você já foi testado e agora vai provar que sabe a matéria. "É melhor não falhar hein amigão!" Que coisa assutadora, cara. Haha.

E, por incrível que pareça, é essa a semana em que eu mais falo no telefone. Fica todo mundo se ligando e compartilhando informações, uma loucura alucinada.

Para alguns, o quarto bimestre é o mais tranqüilo. Para outros, a maioria, o mais tenso. Essa é a hora de estudar muito para conseguir nota e passar de ano. Mas pra mim nunca foi assim. Nesse bimestre, por exemplo, eu posso tirar zero em algumas matérias que eu passo de ano. E as pessoas me perguntam: Cara, por quê você vai estudar? Você pode tirar zeeeero!
E eu me pergunto a mesma coisa. Mas simplesmente não dá, eu me sentiria muito culpada em ir pra uma prova sem estudar. Mas, pelo menos, a preocupação é beeem menor, até porque eu sempre posso pensar: "Ah tudo bem, eu já passei mesmo" e me dar ao luxo de adiar um pouco o estudo. Mas não estudar nada? Não, não... Eu não tenho essa coragem toda.

Na semana de provas sempre rola também aquela ansiedade de "nooossa, quando chegar sexta feira e as provas terminarem eu vou nadar, pular, correr, ir pra praia, dormir, ouvir música, fazer Deus e o mundo, vai ser perfeito!"
Eis que chega a sexta feira e eu estou aqui escrevendo no meu blog. Está chovendo, não consegui dormir. Mas eu ouvi música ;) 

Aliás, pode até estar parecendo meio chato, mas eu estou achando ótimo, na verdade. Estava com saudades de não fazer nada e não sentir aquele peso na consciência de "amanhã eu tenho duas provas, vou ter que estudar daqui a pouco". Uau, que feliz :)

Provas, adeus. Agora só ano que vem, se Deus quiser!




sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Qual é a boa?

Conversa:
- Oiii! E aí, vamos sair hoje?
- Pô, vaaaamos cara!
- Oba, pra onde?
- Ah, tanto faz... Pode escolher!
- Hum... to sem idéia... escolhe aí.
- Vamos à praia?
- Tá chovendo...
- É verdade... Shopping, então?
- Pô, de novo? Nem tô afim... Você não tem nenhuma outra idéia não?
(...)

E por aí vai...

Por que será que é tããão difícil escolher o que fazer?
O Rio de Janeiro é uma cidade imensa, que bomba, e mesmo assim todos nós ficamos com essa dúvida na hora de ir para algum lugar.

Certo, vamos lá: quantos de vocês já quiseram sair e, por não conseguirem decidir o destino, acabaram ficando em casa?
Comigo, pelo menos, já aconteceu várias vezes. Acontece direto, pra falar a verdade.
E o pior é que um fica jogando a responsabilidade no outro:
- Escolhe aí...
- Não, escolhe você!
- Você!
E nessa, vão-se horas e horas. Até que as pessoas decidem ficar em casa mesmo e alugar um DVD.

Acontece também de, quando um pessoal está nessa situação, alguém acabar falando:
- Pô, então vem todo mundo aqui pra casa que a gente decide!
E, quando todos chegam lá, quem disse que adianta alguma coisa?

Mentira, as vezes adianta sim.
Bom, ou não né...
Mas, mesmo se não adiantar, acaba sendo divertido de qualquer jeito, afinal, "o que importa é a companhia".

Lembro-me que quando eu era pequena, era comum a minha família sair de carro, ir até a Barra (eu moro na Zona Sul), rodar, rodar sem saber o que fazer e decidir voltar pra casa para pedir uma pizza. Hahahaha inacreditável. Mas até que era bem divertido.

Enfim, agora tenho que sair pra ir à casa de uma amiga.
Pois é, a gente continua tentando...

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Fantasia.

Outro dia eu estava vendo T.V. de madrugada e acabei assistindo a um daqueles programas em que as pessoas ligam pra ganhar dinheiro.
Caaaara, eu fiquei vidrada. O programa se consistia em, basicamente, ligar pra participar de uns joguinhos. Se você os acertasse, ganhava dinheiro ou outros prêmios legais.

Em primeiro  lugar, eu fiquei impressionada com a quantidade de pessoas que estão acordadas às, sei lá, duas da manhã fazendo isso.
Depois, como as pessoas ERRAM coisas TÃO FÁCEIS ! 

Uma das brincadeiras era a forca.  A palavra tinha 4 letras. Estava assim:

B_T_

Dica: É um calçado.

E a mulher que estava participando ficou: "Hum... um calçado? 4 letras? Hum... Hum... Hum... É botina? Não, não é botina né... Hum..."

COOOMO ASSIIIIM ???????

E o pior é que ela PERDEU ! O tempo que ela tinha acabou e ela não conseguiu acertar falando a palavra BOTA, mesmo depois de os apresentadores darem várias outras dicas!

Aliás, por falar em apresentadores, o que é aquilo? Quer dizer, porque eles tem que ficar DANÇANDO enquanto estão apresentando o programa? Hahahaha nada a ver! Além disso, quando as mulheres ligavam pra participar ainda falavam que o apresentador (são dois, um homem e uma mulher) era lindo! E cara, ele nãããão é LINDO.

Eu admito. Eu quis ligar. Era muito fácil ganhar dinheiro ali. Tipo, se quando eles atendessem o telefone você falasse "eu sou fã do SBT" você já ganhava 100 reais. 1oo REAIS CARA! Por falar que é fã do SBT! Hahahaha sensacional!
Fora que os joguinhos eram bem fáceis né.

Tinha uns jogos de sorte também. Como, por exemplo, aquela "roda da fortuna" ou sei lá o nome daquilo. Só sei que era uma roda que um dos apresentadores girava para você ganhar o prêmio que fosse "selecionado". Tinha um que dava até 1ooo reais!

Não resisti. Eu tentei ligar. Só que deu ocupado.

Teve um outro dia, também, que eu estava vendo um programa parecido, mas de outra emissora, em que você tinha que desembaralhar as letras que estavam aparecendo pra formar a palavra que estava "dentro do envelope". O prêmio já estava acumulado em 5 mil reais e eu sabia a palavra! Tentei ligar de novo. O problema é que o número era de um celular em curitiba e antes de você entrar no programa tinha que participar de um quiz. 

Eu liguei. A primeira pergunta era:

"Qual é o inseto que transmite a dengue?
a)Abelha.
b) Vespa.
c) Mosquito."

Haha era alguma coisa assim, juro. Eu passei pra próxima, mas acabei desligando porque fiquei com medo de serem muitas perguntas, a última ser bizarra e a conta acabar sendo um absurdo de cara.

Faz um tempo que eu não vejo esse tipo de programa. Mas, quando vejo, me divirto.
Só tenho que tomar cuidado né...
Participar dele é quase irresistível.




terça-feira, 4 de novembro de 2008

Blog/Pum (?)

Olá, 
Nossa, quanto tempo que eu não escrevo em um blog. E eu não estou falando de uns meses não, são tipo anos.
Por que eu estou criando um agora? Não me pergunte, eu só fiquei com vontade.

Haha tá bom, é mentira.

A verdade é que eu tenho visto uns blogs por aí e resolvi criar um também. Mas não que nem aqueles que eu tinha aos 10 anos, cheios de frufrus e tal.

Aliás, é incrível como, quando a gente é pequena, acha super legal escrever tudo errado/abreviado e botar vááários emoctions. 
Imagina seu eu começasse este post com um "OiEeEEeE MiGuXoS TuDu BeiM??????"
Haha, fala sério. É bizarro pensar nisso agora, mas faz parte, todos já fomos assim. Bom, pelo menos eu fui.

Eu me divirto lendo as minhas coisas antigas. Eis o motivo pelo qual eu não apago o meu fotolog e nem scraps no orkut. Você sempre acha alguma coisa pra pensar: Cara, eu não acredito que fiz isso. Não que o meu passado me condene nem nada assim, longe disso.

Falando em condenar, eu fico impressionada quando as pessoas julgam as outras por coisas que de fato todo mundo faz. Quer dizer, tem coisa mais patética do que ter que parar uma aula só porque três garotos não param de discutir, um acusando o outro de soltar um pum? Céus, dane-se o pum, todo mundo já soltou um. Todo mundo menos eu, eu quis dizer. Imagina se eu faria uma coisa dessas. Nunquinha.

É isso aí. ;)