terça-feira, 13 de setembro de 2011

De mentirinha


Sabe, o motivo de eu estar tão, tão entediada é justamente o fato de você ser tão, tão sem graça.

Parece um motivo justo, não? Afinal, para que serveriam todas as coisas divertidas do mundo se não fossem para nos fazerem sorrir?
Entenda só, é o que eu tento fazer. Digo, sorrir e apreciar essas coisas.

Já você, parece deixar passar tudo em vão. Assim, como se a vida fosse uma bolinha de poeira que voa e voa pelo espaço. Muito curioso isso tudo.

Se você soubesse como é fácil rir, riria mais comigo. Mas às vezes parece um esforço tão grande te fazer sorrir que eu até desisto de ensinar.

E veja só, eu, logo eu, que quase nunca desisto das coisas.

Pois é o que digo: é assim mesmo. Quase tão, tão entediante como ler um livro inteirinho só sobre a vida das amebas.
(E que perdoem-me os biólogos)

Um comentário:

Yke Leon disse...

Tem um bom humor latente em todo o texto, de uma forma sarcástica e desapegada, como quem já passou do problema e agora o enxerga de uma distância segura. Ri em algumas partes, lembrei em outras. Gostei.

Yke Leon
www.revolutear.com